loading...

Falta pouco para o Dia de Cooperar

A celebração do Dia de Cooperar (Dia C) acontecerá em 6 de julho, data em que se comemora o Dia Internacional do Cooperativismo.  O Instituto Sicoob e as cooperativas do Sistema estão se preparando para comemorar os 10 anos da maior iniciativa de cooperativismo do país. 

“Um dos nossos objetivos é levar educação Financeira para as comunidades. O Dia C é uma ótima oportunidade para mobilizarmos nossas cooperativas e voluntários em prol desse objetivo”, afirma a Emanuelle Marques, Gerente do Instuto Sicoob.

O Instituto Sicoob sugere algumas iniciativas, como as Clínicas Financeiras, palestras para a comunidade, ações e divulgação da Coleção Financinhas, atendimento personalizado e distribuição de materiais sobre o tema. “Indicamos algumas atividades, mas as cooperativas pode criar outras ações. O mais importante é a participação”, relata Emanuelle.

 

Segundo a gerente geral do Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop), Karla Oliveira, as ideias das cooperativas já conquistaram o reconhecimento da ONU, ultrapassam a casa dos 10 milhões de atendimentos e já percorreram centenas de municípios brasileiros.

Já estão confirmadas ações a serem realizadas simultaneamente em cerca de 400 cidades brasileiras. “O que pretendemos é repetir o sucesso dos anos anteriores. Vale lembrar que o Dia de Cooperar é um movimento de ações realizadas por cooperativas ao longo de todo o ano e, assim, o que acontece no sábado, dia 6 de julho, é a celebração dessas ações. Nossa intenção é chamar a atenção da sociedade, mostrando o compromisso das cooperativas com a transformação socioeconômica dos lugares onde elas estão localizadas. Para nós, cooperar é cuidar das pessoas que estão à nossa volta”, afirma Karla Oliveira.

 

A ideia do Dia C surgiu em Minas Gerais, há 10 anos, e está alinhada aos Objetivos do Desenvolvimento Sustentável da ONU, objetivando a erradicação da pobreza extrema no mundo até 2030. Todos os anos, cerca de 1,5 mil cooperativas beneficiam mais de dois milhões de pessoas, por meio do trabalho de quase 121 mil voluntários.

 

Vale destacar que a própria ONU já reconheceu a atuação das cooperativas brasileiras. Em julho do ano passado, o Sistema ONU no Brasil, por meio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) assinou um memorando de entendimento com a Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB) e com o Serviço Nacional de Aprendizagem do Cooperativismo (Sescoop). O objetivo foi a assegurar a possibilidade de desenvolvimento conjunto de iniciativas ainda mais abrangentes e com amplo impacto social.

 
0