loading...

Sicoob Lagoacred Gerais é primeira cooperativa da região a investir em atendimento inclusivo para surdos

Instituição apoia projeto “Libras é Legal” em Santo Antônio do Monte e capacita colaboradores

           

Proporcionar a inclusão dos surdos na sociedade, através da capacitação de profissionais de diversas áreas de atuação, ensinando a Língua Brasileira de Sinais para desenvolver a comunicação com os ouvintes é o objetivo do projeto “Libras é Legal”. A iniciativa é da professora Michele Tavares, que já trabalha com outros projetos sociais neste seguimento. O projeto teve início em 2017, e devido à falta de recursos, ele só se tornou realidade neste ano, quando foi apresentado à vereadora Viviane Greco em Santo Antônio do Monte e abraçado pelo Sicoob Lagoacred Gerais. Com isso, além de promover a inclusão social, a cooperativa passou a capacitar os colaboradores a prestar um atendimento de excelência, sendo a primeira da região a enxergar esta necessidade. Hoje, o Sicoob Lagoacred Gerais tem cinco funcionárias participando do curso de Libras.

 

Além do curso, no mês passado, a cooperativa também apoiou o “Café com Libras”, um momento de descontração entre os surdos e ouvintes, que acontece na Associação Viver pra Valer.

 

O gerente de agência do Sicoob Lagoacred Gerais, José Otaviano de Moura Júnior, explica que o cooperativismo também é inclusão e quando o projeto foi apresentado ele não hesitou em apoiar a iniciativa. “Acreditamos que se o local não está adequado para receber as pessoas, este lugar é deficiente e isso nos fez refletir sobre o nosso papel como cooperativa. Por isso, este trabalho desenvolvido pela Michele Tavares, pelo Pedro Paulo e apoiado pela vereadora Viviane Greco se torna tão importante para os santantonienses. Contribuir com este projeto e ver que nossos colaboradores também estão engajados na causa é gratificante”, conta.

 

Para a colaboradora Gisele Camargo Dutra, participar do curso está sendo uma experiência enriquecedora, porque muitas vezes, os surdos não tem acesso à informação devido à falta de comunicação e o curso trabalha essa integração. “Com o curso conseguimos abraçar mais a comunidade. Porque muitas das vezes essas pessoas são excluídas e a gente vê a felicidade deles em poder se comunicar. Durante as aulas eles perguntam sobre os produtos da cooperativa, como funciona e poder ser esse canal é muito importante”, frisa.

 

O curso

 

A vereadora Viviane Greco conta que o projeto precisava de apoio financeiro, pois o curso tem um custo. “Procurei o Júnior que abraçou a causa e muitas outras ainda devem ser desenvolvidas. A sociedade tomou conhecimento de que é preciso acolher de forma efetiva a comunidade surda. Já reativamos o Café com Libras. Acontece uma vez por mês e é um momento de descontração para os surdos e de aprendizagem para os ouvintes. Outras ações estão sendo traçadas e no momento certo, contaremos com o apoio do Sicoob Lagoacred”, finalizou.

 

Segundo Michele Tavares, os surdos muitas vezes são esquecidos pela sociedade e este como o outro projeto que ela coordena junto com Pedro Paulo, que é interprete de Libras, é mais um passo importante conquistado para os surdos.  “Eu achei muito bacana a iniciativa da Lagoacred e ficamos lisonjeados de entenderem a necessidade disso. Durante as reuniões com o Júnior explicamos a importância do projeto. A instituição acreditou no projeto e abraçou a causa e isso vai ser muito bom para a comunidade surda”, revelou.

 

 
0