loading...

5 dicas extraordinárias para quitar dívidas rapidamente

\

Não é novidade para ninguém que hoje, no Brasil, temos milhões de famílias endividadas. Segundo levantamento do SPC Brasil, cerca de 63 milhões de pessoas estão com o nome negativado nos cadastros de proteção de crédito. Esse é um número recorde. Nunca tivemos tantos inadimplentes.

Ficar fora dessas estatísticas não é tarefa fácil. Por isso, preparamos 5 dicas incríveis para você quitar suas contas e voltar a acessar crédito no mercado. Não deixe de conferir!

Faça um inventário de todas as dívidas

O primeiro passo sempre deve ser dimensionar o problema. No caso de quem está endividado, é preciso listar todas as dívidas com a preocupação de estabelecer uma escala de prioridades. Isto é, definir o que deve ser pago primeiro e em qual proporção.

Todos sabemos que dívidas de cheque especial e cartão de crédito, por exemplo, merecem toda a atenção, pois estão atreladas a pesados juros e multas. Atrasos podem fazer com que o global de sua dívida se torne algo impagável. Por isso, essas contas devem estar no topo de sua lista.

Reorganize seu orçamento

Depois de conhecer o tamanho do problema, é preciso entender de onde podem sair recursos para fazer frente às despesas. Você pode fazer isso reorganizando seu orçamento, que deve estar voltado apenas para cobrir despesas essenciais e suas dívidas em aberto.

Em meio a esse esforço, é preciso cortar tudo quanto for supérfluo, como refeições fora de casa, viagens, passeios, itens de vestuário e afins. Por mais sacrificante que isso seja, essa é a única forma de reequilibrar suas contas.

Troque uma dívida por outra se for preciso

Quando falamos em grandes dívidas é comum se aplicar a estratégia de trocar uma dívida de maiores encargos por outra de menores encargos. Quem enfrenta problemas com financiamento bancário ou juros de cartão de crédito, por exemplo, sabe do que estamos falando. Os juros associados a essa categoria de despesa são os maiores do mundo no Brasil, o que é um grande incentivo para tentar quitá-las de todas as formas.

Nesses casos, um empréstimo pode representar uma solução. No entanto, também sabemos que essa é uma saída perigosa se o devedor não aplicar integralmente esses recursos para pagar dívidas. Por isso, se você puder recorrer outra saída, como tomar emprestado com algum amigo ou familiar, faça isso.

Nunca abra mão de negociar

Os elevados índices de inadimplência observados hoje no país têm levado as empresas a flexibilizar, sempre que possível, as condições de pagamento para os devedores, o que é extremamente positivo para quem está em dificuldades para honrar com os próprios compromissos.

Grandes companhias e bancos têm feito campanhas na tentativa de recuperar devedores. Por isso, procure os seus credores na tentativa de chegar a um arranjo financeiro que possibilite a você quitar os seus débitos.

Aprenda com seus erros

Eis que você finalmente conseguiu sair do vermelho e pagou todas as suas dívidas. Ou, ainda, se não conseguiu quitar, pelo menos voltou a ter controle sobre a situação. Definitivamente isso é uma grande conquista, algo a ser comemorada.

No entanto, esse também deve ser um momento para que você possa refletir, tirar lições de tudo o que se passou e inaugurar um novo tipo de relação com o dinheiro, desta vez, marcada por mais equilíbrio e temperança. Afinal de contas, tudo o que você não quer é voltar a enfrentar problemas para honrar com seus compromissos.

 
0