loading...

Dicas de Segurança | Golpe do Motoboy

Dicas de Segurança | Golpe do Motoboy

O Sicoob Credicom não recolhe cartões destruídos. Se alguém ou alguma empresa se oferecer para isso, cuidado: alta probabilidade de ser um golpe. Saiba como não cair nessa armadilha

 

ENTENDA O GOLPE

 

O golpista liga se passando por um funcionário da Credicom ou da administradora de cartões, muitas vezes ele possui dados verdadeiros e os confirmam tentando passar a sensação de um ambiente seguro.

 

O golpista afirma que o cartão foi clonado ou que houve compras suspeitas. Ele então diz que irá cancelar o cartão e que para isso o cooperado deve digitar alguns dados no telefone, dentre eles a senha do cartão. E que para concluir o cancelamento, o cooperado deve cortar o cartão ao meio e um motoboy irá buscar o cartão supostamente destruído.

 

Com os dados e o chip em mãos, os golpistas fazem diversas compras no cartão, gerando prejuízos de milhares de reais.

 

COMO SE PREVENIR


Caso você desconfie de alguma ligação vinda da Credicom, desligue o telefone e retorne para a Central de Relacionamento. Os números de telefone podem ser encontrados no site da Credicom ou no verso do seu cartão.

 

A Credicom não recolhe cartões bancários, mesmo que inutilizados.

 

Pedir que o cliente digite ou informe senhas também não é uma prática da cooperativa.

 

Caso precise jogar fora um cartão, destrua-o completamente, cortando seu chip ao meio, e nunca o entregue a ninguém.